google.com, pub-3124319379599867, DIRECT, f08c47fec0942fa0

Com volta às aulas, cresce pressão para vacinar professores no Rio Grande do Sul

Intenção do Executivo é de antecipar a vacinação dos profissionais em atividade nas escolas.











Dos 27 grupos prioritários, conforme instrução do Ministério da Saúde, os trabalhadores de escolas ocupam a 17ª posição | Foto: Alina Souza


Com a proximidade de retomada do ano letivo, a pressão pela necessidade de antecipação da vacinação de professores e servidores de escolas está ganhando corpo. A pauta foi debatida em reunião da Comissão de Educação da Assembleia, que discutiu a compatibilidade do calendário escolar de 2021 com o da vacinação contra a Covid-19 no Estado. A secretária da Saúde, Arita Bergmann, destacou que o Executivo enviou documentação ao governo federal, expressando a intenção de antecipar a vacinação dos profissionais em atividade nas escolas, após a imunização dos idosos e profissionais da área da saúde. Até agora, segundo Arita, ainda não houve resposta da União. O estabelecimento dos grupos prioritários na vacinação é uma prerrogativa do Ministério da Saúde, por meio do Plano Nacional de Imunização.

A secretária explicou que no Rio Grande do Sul, a vacinação iniciou no dia 18 de janeiro, segundo nota técnica do Ministério da Saúde abrangendo os dois segmentos de grupos prioritários. Arita explicou que a pasta da Educação está realizando levantamento para dimensionar a necessidade de doses de vacina para professores em sala de aula e servidores de escolas, visando a antecipar a imunização destes servidores. Dos 27 grupos prioritários, conforme instrução do Ministério da Saúde, os trabalhadores de escolas ocupam a 17ª posição.

A Famurs iniciou na segunda-feira um novo levantamento sobre a volta às aulas com os prefeitos. O resultado deve ser apresentado hoje, durante assembleia-geral da entidade. Ontem, o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB), apresentou o plano estratégico para retomada das atividades escolares da rede municipal na Capital, marcada para o dia 22. O sistema será de revezamento durante a semana para aulas presenciais, mas os pais ainda poderão optar em enviar os filhos ao colégio ou mantê-los em atividades remotas, desde que assinem termo e busquem o material pedagógico.


Assembleia Legislativa cria comissão para acompanhar imunização

A mesa diretora da Assembleia aprovou requerimento dos deputados Luiz Fernando Mainardi e Zé Nunes, ambos do PT, para criação de uma Comissão Externa de acompanhamento da vacinação no Rio Grande do Sul. Na reunião, o presidente da Casa, Gabriel Souza (MDB) solicitou ainda a Zilá Breitenbach (PSDB), que comanda a Comissão de Saúde, prioridade para a pauta.


Fonte: Correio do Povo

0 visualização0 comentário

ENTRE EM CONTATO

Rua Caçapava, 787 - Esq. c/ Av. Palmeiras - Centro
Crissiumal - Rio Grande do Sul - Brasil

  • Instagram
  • Facebook ícone social

© 2021 Pawn & Co. - Martín.

Todos os direitos reservados.